Cresce interesse brasileiro pela importação de vinhos europeus

CHATEAU LA FRANCE BLANC

Apreciar vinhos é uma verdadeira arte. E o que encanta em muitas pessoas é a enorme diversidade de marcas, uvas e sabores que podem ser consumidos nas mais variadas ocasiões. O crescente interesse do brasileiro pelos vinhos, especialmente europeus, provocou um aumento nas importações da bebida nos últimos anos.

Conheça os vinhos que importamos

Apenas para se ter uma ideia, no primeiro semestre de 2017 houve um aumento de 40% de importação de vinhos e espumantes em comparação ao mesmo período de 2016, segundo dados do Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin). No que tange ao abastecimento interno, o mercado cresceu 3%, com cerca de 4 milhões de litros a mais entre estocados e disponíveis nas prateleiras.

E os mais procurados são os europeus, que reúnem tradição e qualidade para embalar festas e momentos especiais. Por isso, importar vinho é uma questão importante para muitos restaurantes, adegas e supermercados. Mas é preciso ter conhecimentos específicos sobre importação e exportação para fazer o melhor negócio.

Por exemplo, há uma série de normas e leis que regulam a produção, o comércio e até mesmo a importação de vinhos europeus, sem falar nos impostos e taxas que normalmente encarecem os produtos. Desta forma, não basta apenas definir o tipo de produto que se quer importar, mas saber os melhores caminhos para fazer o negócio valer a pena – para saber mais, entre em contato e consulte um de nossos especialistas.

Conheça a qualidade dos vinhos importados pela Petit Chateau

A Petit Chateau possui uma vasta carta de vinhos europeus que são importados para várias ocasiões. Nossa empresa possui ainda uma enorme coleção de marcas premiadas para os mais variados paladares.

É o caso, por exemplo, Chateau La France Blanc, que recebeu a medalha de ouro no Concurso de Paris. Da região francesa de Francs (Gironde), este vinho conta com 70% de Merlot, 20% de Cabernet Franc e 10% de Cabernet Sauvignon e é rico em aromas de frutas vermelhas e um toque de acidez bastante agradável.

Para ocasiões especiais, nada melhor do que um Piorro Branco Vinhas Velhas, da região de Douro, em Portugal. Um vinho com bom equilíbrio na boca, que pode acompanhar uma refeição com frutos do mar ou mesmo da gastronomia mediterrânea.

Saiba como vinhos brancos podem ser feitos a partir de uvas tintas

Um vinho fácil e agradável para o seu cotidiano é o Piorro Tinto Colheita, da mesma vinícola do vinho branco citado anteriormente. Deve ser servido com queijos e carnes defumadas, para embalar uma pequena confraternização familiar ou uma noite a dois tranquila. Suas notas de frutos vermelhos e especiarias incentivam o paladar.

Gostou das sugestões? Se você deseja ampliar a sua adega com vinhos europeus de ótima qualidade, clique neste link e converse com um de nossos atendentes especializados, eles são altamente capacitados e fornecerão todas as informações para você!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *